domingo, 18 de fevereiro de 2018

Amizade (2)

Um segredo que podia ser meu...
Como todos os dias, fui espreitar o shiuuuu... e lá vi este segredo:










Este segredo podia ser meu... e infelizmente podia ser meu duas vezes...
Uma, perto do final do secundário... no 10º ano, aquela que tinha sido a minha Amiga se sempre e que me tinha acompanhado desde a infância e adolescência, mudou de escola, por uma história complicada (e que não interessa para o caso)... muita gente a culpou por muita coisa... eu não a tinha culpado... e gostava de a ter acompanhado naquela altura... sabia que a culpa não era dela... mas também sabia que o melhor para ela era mudar de escola... acabei por me sentir perdida, pois aquela que sempre tinha estado lá, tinha-se afastado... e apesar de no ano seguinte ainda a ter encontrado noutras actividades... já não era a mesma coisa... sentia-a retraida... não sei o que era... se calhar não lhe soube demonstrar que para mim, ela continuava a ser a minha amiga, independentemente do que tinha acontecido... já lá vão muitos anos... desde o final do 10º ano... ainda dói pensar na separação e na (falta de) razão para a separação... continuo a sorrir ao relembrar as nossas conversas de adolescentes...
Heliana, se alguma vez leres isto, é mesmo para ti! Fizeste-me muita falta...

Mais tarde vim a conhecer a Sam, muito parecida comigo em muitas coisas, crescemos uns aninhos juntas... até que conhecemos os Paulos (desculpa ter-to apresentado...) eu estava feliz, e tu também para lá caminhavas, ou aparentavas caminhar... mas em algum tempo deixei de conseguir aquelas saidas a 4... que não eram a 4... eramos eu e o meu Paulo, tu, e o "teu Paulo" e os amigos dele... tardes a fio no café... e eu que não gostava de estar parada no café... até que um dia não deu mais... e não havia tempo para estarmos juntas que não fosse no café... continuavamos a falar muito ao telemóvel, e achava que não estavas feliz com ele... falamos muitas vezes de muita coisa... até que as conversas foram escasseando... entretanto convidaste-me para o teu casamento... fiquei feliz, pois pensei que estivesses feliz... e tivemos uma aproximação momentanea... e voltamos à distância... entretanto soube que te tinhas separado... nada me fazia prever que isso pudesse acontecer, pois todas as notícias que terceiros davam sobre ti, levavam a crer que estavas feliz e que tudo corria bem... fiquei a saber que as razões eram parecidas com os problemas que existiam durante o namoro... espero que tudo te corra bem... espero que consigas ser feliz, pois uma pessoa simples como tu, merece tudo de bom... Pode ser que aos 80 anos não tomemos o tão falado cházinho que tinhamos combinado... mas que vivamos até lá e que sejamos felizes!
Beijinho Sam"

Outro texto relacionado de 15 de Maio de 2015:
"Ironias...
Desde há uns anos, com o evoluir das redes sociais, que eu procuro uma amiga de infância...

Já não sei bem como foi, andávamos sempre juntas para todo lado, até que numa altura nos separamos... por um motivo que a nenhuma das duas dizia respeito, mas o resultado foi esse...
Ela mudou de escola, raramente nos víamos... até que ficou o vazio... 
Hoje foi o dia em que, ao pesquisar pelo nome dela numa rede social, apareceu.... está como me lembro dela :) enviei o pedido de amizade... pode ser que aceite, ou que ignore, afinal já lá vão 17 anos... onde está a ironia? a minha filha tem o mesmo nome que a filha mais velha dela... 
Há coincidências difíceis de explicar...
Ou se calhar não...
Fiquei feliz por ter encontrado o perfil dela e de ter enviado o pedido de amizade... 
O que acontecer depois disto, ao futuro diz respeito...
O que vier, virá por bem...
Fiquei feliz por ver que está bem, que tem a sua família...
Hoje que se comemora o dia da família, encontrei alguém que foi muito importante para mim, que para mim era parte da família, ou até mais... " 
Amigos são preciosos, os bons! São os que estão connosco quando estamos bem, e permanecem quando estamos menos bem... São os que ficam felizes quando estamos felizes, que sabem puxar-nos para cima quando precisamos, que estão connosco, em silêncio quando só precisamos de companhia e não há nada que possa ser feito...
 Amigos são irmãos de coração, são família, são muleta, são balão...

Conto-os pelos dedos de uma só mão, mas são tão meus... E são tudo o que preciso... 
Por hoje é isto...
Muito mais haveria para escrever sobre a amizade... Do presente, do passado, de ideologias, de fantasias...

Beijinhos
nat.
https://5emcrescendo.blogspot.pt/

5 comentários:

  1. Querida nat. obrigada pelas partilha destas experiências...
    os amigos são mesmo "irmãos de coração, são família, são muleta, são balão..." espero que possam voltar a encontrar-se!
    Gostei muito!! bjos doces
    bom dia!!

    ResponderEliminar
  2. Espero que se voltem a encontrar e a falar num futuro próximo! x

    Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  3. "Conto-os pelos dedos de uma só mão, mas são tão meus... E são tudo o que preciso..."
    Não tenho um único amigo/a na minha família; mas tenho duas ou três AMIGAS que me são muito mais que família!

    Jinhooooooossssss

    ResponderEliminar
  4. Cada vez mais acho que o número de amigos é irrelevante, o que importa mesmo é a qualidade dessa amizade. Já me afastei de pessoas que achava que eram imprescindíveis na minha vida, até perceber que a presença dessas pessoas me estava a fazer muito mal. Eram pessoas tóxicas e custou muito, mas foi o melhor que fiz na altura. Cortar o mal pela raiz a bem da minha sanidade mental.

    ResponderEliminar
  5. Realmente na amizade não é preciso quantidade... mas a qualidade diz tudo!
    Obrigada a todas!

    ResponderEliminar