terça-feira, 12 de junho de 2018

ABRANDAR a vida

Sinto-me mal quando estou constantemente a dizer aos meus filhos despachem-se. Sinto-me mal quando me sinto a correr para todo o lado e vejo os dias a passar com pouco conteúdo qualitativo. É como se nos colocássemos em modo piloto automático. Hoje já não há tempo para escutar, observar, cheirar e tantas vezes abraçar. O ritmo é avassalador, as exigências aumentam e queremos fazer tudo, estar em todo o lado. Sermos os melhores.Vejo que se dão bons passos no caminho de uma vida mais saudável ao nível da importância da alimentação e do exercício físico mas ainda não sabemos gerir o tempo e as emoções. Quase que somos obrigados a ter com os outros relacionamentos tipo fast food... rápidos e pouco profundos. É por isso que noto um grande desligamento das pessoas umas com as outras e muitas vezes sinto que às vezes também eu própria me desligo, me perco do foco, distraio-me na correria dos dias.... e sinto por vezes a vida a correr depressa demais.O que fazer? como agir? o que mudar? Há algum tempo que ando à procura destas respostas, daquelas que mais se adequam à minha realidade familiar e interior. . Neste caminho, onde ainda há tanto para descobrir percebo que há coisas que temos de ir buscar ao antigamente e tornar mais simples. Simplificar, reduzir, relativizar, não dar importância a coisas que não valem o nosso esforço. Simplificar o dia-a-dia e as emoções de dentro para fora. Hoje temos tantos luxos e cada dia somos incentivados para ter mais e mais e mais. Termos coisas que nem precisamos, que não nos trarão alegria. Reduzir tralha física e emocional, lixo que nos pesa a mente e a casa.. Dizer que NÃO, saber dizer que não é muito importante para a nossa sanidade mental. Perceber quais as prioridades e como devemos investir o nosso tempo. Não querer estar em todo o lado mas os sítios onde estamos, estarmos de coração.. Aprender que descansar é tão ou mais importante que fazer alguma coisa. Descansar o corpo, a cabeça, descansar as emoções, respirar, absorver a natureza no seu esplendor... saber estar só para simplesmente estar... para nos sentirmos, para olhar o outro e conviver cara-a-cara, desfrutar da companhia sem telefones, sem distracções fúteis que nos tiram boas oportunidades para o tal tempo de qualidade, para o tempo do nosso corpo parar. Se não o fizermos corremos o risco dele um dia nos forçar a parar com falta de saúde. (tenho tanta dificuldade neste ponto... descansar, há sempre coisas para fazer e pensar).Queremos ser super-mulheres, mães perfeitas, ter a casa impecável, o trabalho e o casamento também. Dar-nos o direito de não termos obrigatoriamente de ser bons a tudo, sempre, em todo o lugar. Essa busca da perfeição muitas vezes torna-se barreira e impede-nos de viver melhor connosco e com os outros.Bom quando conseguir melhorar pelo menos nestes 4 pontos provavelmente conseguirei abrandar a vida! Que venham as férias e o bom tempo que certamente darão um empurrão. _________E vocês o que acham deste tema? sentem esta correria ou conseguem viver com mais calma? Que estratégias usam para aproveitar melhor a vida? Partilhem!!


4 comentários:

  1. Ao fim de semana não uso computador, telemóvel, nem relógio, não há horas para acordar nem para ir dormir. Já há muito tempo que deixei de me massacrar com o facto de não ter a casa impecável, se tenho genica limpo, se não tenho paciência, espero que a vontade apareça. Aprendi a dizer que não mesmo às minhas filhas ao fim de semana, porque se o tempo for só para as levar aqui e ali e acolá, onde fica o "nós quatro"?! Pestanejei e passaram 20 anos, não tarda estão À porta os dias em que seremos maioritáriamente...só dois...
    Tenho dois anjos em casa (aqui que elas não me ouvem) que são o meu braço direito e o esquerdo e minhas companheiras em tudo nesta vida!
    Do trabalho...levei tanto estalo que aprendi a desligar (há quem lhe chame desmotivação). Acho que faço uma boa gestão de tempo, mas isso leva o seu tempo a aprender;)

    Tu chegas lá: Começa por aprender a respirar fundo ;)

    Jinhooooooooooooooossssss tua Suri

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. =)
      és sempre uma inspiração!! ♥
      Vou aprender sim ;)
      bjssssssss
      Minha mai belhinha!

      Eliminar
    2. Suri!!! Quando voltas?
      Falta-me a tua inspiração e ensinamento...
      Beijinhos...

      Eliminar
  2. Mel... gostava mesmo muito de não perceber nada do que aqui disseste... Mas a realidade é que podia ter sido eu a escrever este post... pontinho por pontinho...
    Há sempre uma sensação de não ser suficiente, não chegar lá, falta sempre qualquer coisa... depois vem o cansaço... e às vezes não saber geri-lo...

    Beijinhos ♥

    ResponderEliminar